WHATEVER

Archive for novembro 2008

Pééééééssimo o titulo em Português

 

 

Atualmente a série de comédia que mais amo é The Big Bang Theory.

Tá no meu top 5, ao lado de Seinfeld e Friends. Então pra não dar bobeira, que nem fiz com as duas outras séries, decidi que preciso ter a primeira temporada quando sair em DVD. Daí descobri que lança em 08 de dezembro por aqui e vou achar super lindo se alguém me der de Natal, ok?

OK!

Anúncios

Vampiros…

Sim, adoro histórias de vampiros. Não é atoa que sempre que me falam que um filme tem vampiro, corro e vejo, mesmo sendo a maior bomba do mundo. Mas foi graças a ver qualquer coisa que vi Buffy, o filme, acabei me apaixonando pela série e sinto falta do Angel até hoje…

Na verdade agradeço esse meu gosto peculiar pelo fato de ter crescido num mundo menos chato e histérico, onde uma criança podia ter como filmes favoritos, A Fantástica Fábrica de Chocolate (a versão com o Gene Wilder) e A Dança dos Vampiros do Roman Polanski. Graças a Globo que passava filmes dublados, não importando a censura, e uma mãe que me deixava ver filmes a noite, mesmo eu morrendo de medo dos vampiros. (Carrie também faz parte dessa bizarra listinha, mas isso é assunto pra um outro post…).

Claro que essa paixão foi muito bem alimentada depois por livros como “Drácula”, “Entrevista com o Vampiro” (e todos a seguir), “Salem’s Lot” e outros. Mas preciso confessar que desde que Anne Rice desandou com a crônicas vampirescas e Buffy acabou, me sinto órfã de uma boa história de vampiros.

Até esse ano quando ganhei dois “presentes”, a série True Blood, que é excelente, e o livro Crepúsculo, de Stephenie Meyer. E o mais curioso é que são histórias totalmente antagônicas, porque se em True Blood o que conquista é a falta de moral, a sensualidade latente e a violência, em Crepúsculo são o lirismo e a inocência do primeiro amor da adolescência que arrebatam de cara.

Na verdade peguei o livro para ler com um certo ceticismo, achando que era muito adolescente e que ia largar logo na segunda página de tão irritada. Em uma coisa eu tava certa, é muito adolescente e por isso mesmo uma delícia de ler. A história de amor entre a fofa e atrapalhada Bella e o vampiro Edward é apaixonante. Só consegui largar o primeiro volume quando acabou, e já devorei o segundo, “Lua Nova“, que achei melhor que o primeiro.

Não é uma obra prima, Meyer não tem a profundidade Rice e nem a preocupação detalhista de J.K. Rowling, mas Bella e Edward são personagens marcantes como Lestat, Louis, Claudia, Harry, Ron e Hermione.

Claro que tô roxa de vontade de ver o filme baseado no livro, ainda mais depois de descobrir que Edward será interpretado por Robert Pattinson, que foi o Cedric em Harry Potter. Esse rapaz inglês, muito tímido, não tem a mínima noção no que está se metendo, porque só com os traillers já percebi que ele vai conseguir conquistar muitas e muitas fãs. Crepúsculo chega aos cinemas por aqui no dia 19 de dezembro.

Daniel Rad... Quem?

Daniel Rad... Quem?